BUSCAR NO SITE:

Politica

Coronel sugere convênio entre Governo do Estado e Obras Sociais Irmã Dulce

Postado em 06/03/2018 11:09 - Atualizado em: 06/03/2018 11:09
Share Button
As Obras Sociais Irmã Dulce (Osid) são uma referência nacional entre as instituições sem fins lucrativos que prestam serviços filantrópicos à população. Com o objetivo de melhorar a infraestrutura de dois centros médicos em Salvador, que fazem parte da Organização, o deputado estadual e

 

presidente da Assembleia Legislativa da Bahia, Angelo Coronel (PSD), apresentou indicação endereçada ao governador Rui Costa para que o Governo do Estado celebre convênio de R$ 550 mil com a Osid para que sejam realizados projetos nesse sentido.
No momento estão sendo executadas obras no Centro Médico e Social Augusto Lopes Pontes (CMSALP) destinado a pacientes crônicos que necessitam de internação de longa permanência. O Centro possui 140 leitos, distribuídos em três enfermarias que acolhem pacientes diabéticos, portadores de hipertensão, com sequelas de acidente vascular cerebral, infecções, outras lesões e câncer. Na mesma edificação funciona o Centro de Acolhimento e Tratamento de Alcoolistas (Cata), mantido pelo SUS e que se constitui na primeira unidade de saúde da Bahia dedicada exclusivamente ao tratamento de alcoolistas. Anualmente são realizados 10.500 atendimentos ambulatoriais e 500 internações na Unidade de Desintoxicação.
O presidente Angelo Coronel explicou que um dos principais problemas enfrentados por essas duas unidades é o da insalubridade do ambiente, devido as altas temperaturas e a ventilação insuficiente. “Essa situação além de impactar negativamente no nível de satisfação dos usuários, seus familiares e acompanhantes acaba por comprometer também a recuperação dos pacientes”, disse o presidente.
Angelo Coronel contou que em razão disso, a organização está buscando recursos para implantação de um projeto voltado para a climatização do ambiente que prevê a instalação de uma subestação de energia e instalação de equipamentos de ar-condicionado. “Para realizar a obra, a instituição está buscando a captação dos recursos, ao custo de R$ 2.050.000 (dois milhões e cinquenta mil reais). Destes, R$ 550 mil correspondem à primeira etapa, a implantação da subestação de energia e que é objeto dessa indicação”, explicou Coronel.
O presidente ressaltou que a Osid se comprometeu a captar os recursos faltantes para a aquisição dos equipamentos de climatização (segunda etapa) junto á sociedade e à iniciativa privada. “Quando realizei a histórica devolução ao Tesouro Estadual, pela Assembleia Legislativa, do valor de R$ 555 mil de recursos não utilizados no orçamento já fiz alusão, naquela oportunidade para que aqueles recursos fossem destinados à instituições que prestam assistência a pessoas carentes como a Osid. Nada mais justo que esse recurso seja destinado para tão nobre finalidade atendendo à necessidade desta que é uma das mais importantes entidades filantrópicas do Brasil”, completou Angelo Coronel.

Outras Notícias

Anunciantes Premium!


Coloque o seu Anúncio aqui!

BUSCAR NO SITE: