BUSCAR NO SITE:

Politica

Angelo Coronel quer declarar Paulo Afonso ‘Capital da Energia da Bahia’

Projeto de lei do presidente da Alba ressalta potencial turístico da cidade, local da primeira usina hidroelétrica subterrânea do Brasil..

Postado em 02/03/2018 15:43 - Atualizado em: 02/03/2018 15:43
Share Button

A cidade de Paulo Afonso, Norte do Estado, que abriga o segundo maior Complexo Hidroelétrico do país em capacidade instalada – produção de 4.279,6 megawatts -, poderá ser declarada “Capital da Energia do Estado da Bahia”. É o que dispõe o projeto de lei apresentado à Assembleia Legislativa da Bahia (ALBA), na quarta-feira (28), de autoria do presidente da Casa, deputado Angelo Coronel (PSD).

O parlamentar confessa ser um antigo admirador da Cachoeira de Paulo Afonso, um divisor de águas que desde a sua criação, na década de 50, vem gerando desenvolvimento social, econômico e industrial para diversas cidades do entorno da barragem.

“O título é uma justa homenagem à hospitalidade de seu povo e que busca reforçar o potencial turístico do município. Cabe agora à administração pública trabalhar na captação de eventos que impulsionem o mercado de trabalho e o turismo locais. Isso aquece a geração de emprego e renda para sua gente e promove o desenvolvimento da região”, salientou o chefe da Alba.

Coronel ressalta que a iniciativa faz justiça à exuberante geografia e belezas naturais da cidade, que também é conhecida como “Capital Brasileira dos Esportes Radicais”. O pessedista cita a Copa Vela, uma competição de alto nível que melhora a imagem de Paulo Afonso e amplia a visibilidade, atraindo profissionais de imprensa e atletas renomados do território nacional.

O Ministério do Turismo, recentemente, incluiu Paulo Afonso na lista das 115 cidades consideradas roteiro turístico do Brasil. O parlamentar observa que esta inserção reconhece a importância do município para a região, pois além do Complexo Hidroelétrico, formado pelas usinas de PA I,II,III,IV e Apolônio Sales (Moxotó), Paulo Afonso tem pontos aprazíveis e interessantes à visitação pública.

Como exemplo, Coronel menciona o Balneário Prainha, a Ponte Metálica, os Cânions do São Francisco, o Museu Casa de Maria Bonita e a Reserva Ambiental Raso da Catarina, uma estação ecológica de 104 mil hectares de área, criada em 1984, que preserva espécies em extinção, como a arara-azul-de-lear, a pomba avoante e o tatu-bola, animal símbolo da Copa do Mundo de Futebol da Fifa, em 2014.

ENERGIA TOTAL

Paulo Afonso, localizado no Território de Identidade Itaparica, tem o 20º Produto Interno Bruto (PIB) entre os 417 municípios baianos, reflexo da grande capacidade de investimento do setor elétrico. Está 243 metros acima do nível do mar e fica distante 463 km da capital baiana. A BR-110 é a principal via de acesso ao município, que tem 120 mil habitantes, segundo o IBGE (2017), e foi emancipado politicamente em 28 de julho de 1958.

Dez anos antes, em 15 de março de 1948, o Governo Federal criou o Complexo Hidroelétrico do São Francisco. Outro título histórico de Paulo Afonso é o de abrigar a primeira usina subterrânea instalada no Brasil, pois suas turbinas encontram-se a mais de 80 metros abaixo do nível do rio São Francisco.

Fotos: Vaner Casaes

Outras Notícias

Anunciantes Premium!


Coloque o seu Anúncio aqui!

BUSCAR NO SITE: