Notícias

Postado em 20/09/2016 11:46

Venda de flores movimenta mais de R$ 200 milhões por ano na Bahia

Produtores baianos ocupam a 8ª posição no ranking nacional de cultivo. Flores tropicais, orquídeas e rosas estão entre plantas produzidas no estado..

Share Button
Share Button

O setor de venda de flores movimenta R$ 216 milhões por ano na Bahia, de acordo com o Instituto Brasileiro de Flores (Ibraflor). Os produtores baianos ocupam a oitava posição no ranking nacional de cultivo de flores e plantas ornamentais. A produção é considerada pequena, mas se destaca pela beleza e pela diversidade.

Na estação da primavera, que começa na quinta-feira (22), a produção e o trabalho aumentam. No maior orquidário da Bahia, em Camaçari, são oitenta mil orquídeas produzidas, em vários tons e formas.

Segundo o Ibraflor, cada baiano gasta por ano com flores em média R$ 15. O valor está abaixo da média nacional, de R$ 26,68, e de estados como São Paulo (R$ 44,86) e Ceará (R$ 18).

Em uma fazenda na Região Metropolitana deSalvador, as flores tropicais, como as helicônias e antúrios, são cultivadas em larga escala para gerar renda. A procura por este tipo de flor triplicou nos últimos dez anos.

“As pessoas não tinham ideia do potencial dessa flor tropical, até chegar ao ponto de a gente ter pouca flor para tanta procura”, diz a produtora de flores Tânia Oliveira.

Do local saem mais de três mil flores tropicais por mês, como a alpinea vermelha e o bastão do imperador, usadas em projetos de decoração e paisagismo. Além das plantas ornamentais, na região sudoeste, em cidades como Maracás, são as rosas e crisântemos que geram renda.

No sul e no baixo sul, nos municípios de Ilhéus, Itabuna e Taperoá, tem crescido o cultivo de flores exóticas. Na Chapada Diamantina, em Morro do Chapéu, são as rosas do deserto que se destacam.

Em todo o estado, cerca de 10 mil pessoas, entre produtores, floristas e comerciantes fazem das flores, além de um bom negócio, um trabalho prazeroso. “É uma coisa bela que a natureza nos oferece. Então a gente tem que saber preservar”, diz a auxiliar de jardinagem Olendina Moreira.

Galeria de Fotos

BUSCAR NO SITE: