Colunistas

Postado em 01/09/2015 1:16

Subúrbio uma Pedra Rara faltando apenas lapidação

.

Share Button
Share Button

Porquê o nosso querido e amado Subúrbio Ferroviário, como é popularmente chamado, pode ser comparado a uma pedra preciosa que necessita apenas de lapidação?

Salvador poderia explorar e muito em seu roteiro turístico essa região da cidade que mais abrange ao mapa uma das baías mais famosas do Brasil, e do mundo, a Baía de Todos os Santos. Com suas águas calmas e com excelente estrutura natural para atividade portuária, esta Baía possui diversos lugares que podem se destacar como ponto turístico.

Porquê não transformar a antiga fábrica de cimento do bairro de Tubarão (em Paripe), num Museu Náutico? o bairro tem toda uma história naval e colonial dos casarões antigos que tinham e ali ainda perduram. Um museu que relatasse para as gerações que virão os áureos tempos da ferrovia Leste. Lembrar do papel fundamental que este meio de transporte tinha ligando os suburbanos de Paripe à Calçada, para assim tomar um ônibus e completar seu roteiro até o centro da cidade.

Por quê não criar na extensão marítima dos bairros um estaleiro para aprendizagem e construção de embarcações de pequeno porte?

Seria interessante se aproveitássemos esta região para construir um outlet com lojas de artesanato local, boxes de alimentação ou até mesmo trazer o SESC para a região.

É de se notar que boa parte da população trabalha no próprio Subúrbio, seria muito interessante se os serviços sociais que aqui possuímos fossem ampliados e melhorados.

O bairro do Lobato, que segundo alguns pesquisadores é a primeira jazida de petróleo encontrada no Brasil, possui em sua extensão casarões com traços e marcos que muito trazem como legado à respeito da história da Bahia.

Pode-se também incluir neste roteiro a Reserva Florestal de São Bartolomeu, os casarões do bairro de Plataforma, a Igreja de Nossa Senhora de Escada e muitos outros locais que são belas paisagens.

O que realmente falta é investimento, se fossem investidos em projeto de incentivo à cultura seria notório a bela culinária local (que segue a culinária baiana com um toque suburbano), grandes figuras e belas paisagens.

Temos de tudo um pouco, só nos falta incentivo e boa vontade das autoridades competentes, que deveriam olhar com mais carinho e enxergar o grande potencial cultural e econômico que o nosso Subúrbio tem para a Bahia.

 

“Claudir é cantor e compositor, graduando em administração e bacharel em Logística pela Faculdade Estácio de Sá, atualmente trabalha como gerente de uma loja no próprio subúrbio ferroviário e um amante pela nossa suburbana”.

 

Outras Notícias:

Comentários:

BUSCAR NO SITE: