Notícias

Postado em 14/07/2016 5:15

Secretaria de Educação garante o pagamento direto dos terceirizados e relata mobilização dos estudantes

.

Share Button
Share Button

A Secretaria da Educação do Estado da Bahia informa que:

– Está viabilizando o pagamento direto na conta dos prestadores de serviços terceirizados, que não vinham recebendo seus proventos das empresas, cujos contratos foram encerrados no dia 30 de junho. Para isso, foi montada uma força tarefa envolvendo as Secretarias Estaduais da Fazenda e da Administração, juntamente com o Banco do Brasil e o acompanhamento do Ministério Público do Trabalho.

– O encerramento dos contratos foi uma recomendação do governador Rui Costa, que determinou a realização de uma nova licitação, regida pela Lei Anticalote, para garantir direitos trabalhistas e indenizatórios dos prestadores de serviços. Além disso, o Governo do Estado reduziu de 120 para 12 a quantidade de contratos.

– Com essa medida, a Secretaria da Educação adotará uma prática de maior fiscalização e, principalmente, vamos assegurar os pagamentos dos salários aos prestadores de serviços. A Secretaria recomendou que os trabalhadores sejam mantidos pelas empresas que estão assumindo.

– Esclarece, ainda, que o Estado fez todos os repasses para as empresas que estavam regularizadas, com exceção daquelas que estavam com a certidão negativa, ou seja, não vinham honrando os pagamentos e nem o recolhimento de encargos trabalhistas.

Assessoria de Comunicação Secretaria da Educação do Estado da Bahia

Secretaria da Educação garante pagamento direto aos terceirizados

A Secretaria da Educação do Estado da Bahia está viabilizando o pagamento direto na conta dos prestadores de serviços terceirizados, que não vinham recebendo seus proventos das empresas, cujos contratos foram encerrados no dia 30 de junho. Para isso, foi montada uma força-tarefa envolvendo as secretarias estaduais da Fazenda (Sefaz) e da Administração (Saeb), juntamente com o Banco do Brasil, e o acompanhamento do Ministério Público do Trabalho.

O encerramento dos contratos foi uma recomendação do governador Rui Costa, que determinou a realização de uma nova licitação, regida pela Lei Anticalote, para garantir direitos trabalhistas e indenizatórios dos prestadores de serviços. Além disso, o Governo do Estado reduziu de 120 para 12 a quantidade de contratos. De acordo com o secretário estadual da educação, Walter Pinheiro, a recomendação é para que os trabalhadores sejam mantidos pelas empresas que estão assumindo.

Galeria de Fotos

Outras Notícias:

Pedofilia

Mulher de 38 anos é presa após sexo até 15 vezes com adolescente

Uma mulher casada, de 38 anos, confessou ter feito sexo, entre oito e 15 vezes, com um adolescente d...

Paripe

Artistas promovem oficinas gratuitas para jovens da periferia; última etapa oco

Iniciado nesta segunda-feira (20) e com encerramento no próximo sábado (25), o Mutirão Mete Mão ...

Esporte

Com golaço de Juninho e estrela de Edigar, Bahia vence o Fortaleza na Fonte; ve

    O Bahia voltou a se impor na Arena Fonte Nova e, com tranquilidade, venceu o...

Câmara dos Deputados

Câmara aprova projeto que libera terceirização de atividades nas empresas

Mesmo sob forte protesto da oposição, o plenário da Câmara dos Deputados aprovou hoje (22) o Pro...

Comentários:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

BUSCAR NO SITE:

CLIQUE NO X PARA FECHAR