BUSCAR NO SITE:

Saúde

Sábado é dia de vacinação contra Influenza em 150 pontos em Salvador

Postado em 12/05/2018 2:13 - Atualizado em: 12/05/2018 2:13
Share Button

Acontece neste sábado (12), o Dia D da campanha nacional de vacinação contra a influenza em Salvador, quando serão instalados mais de 150 pontos de imunização pela cidade. O objetivo da estratégia é, principalmente, ampliar o acesso da vacina à população já que Salvador está com a cobertura abaixo da expectativa (33,8%). Neste ano de 2018, 61 casos de H1N1 já foram confirmados, com 10 óbitos, sendo o último de uma criança de apenas 02 anos.

Neste sábado, a população terá acesso a imunização em locais como shoppings, supermercados, escolas, creches, associações, igrejas e estações de transbordo, além do funcionamento dos tradicionais postos de saúde.  Confira a lista

Durante toda a semana a imunização está disponível nos 126 postos de saúde da capital, que funcionam de segunda a sexta-feira (exceto feriado), das 8:00 à 17:00 horas.

“Já estamos avançando para a 4ª semana da campanha com apenas 33,8% de cobertura do público alvo, o que é preocupante”, pontua a subcoordenadora de Imunização do município, Doiane Lemos. Iniciada no dia 23 de abril, a estimativa é imunizar 90% das 541.451 pessoas elegíveis para receberem o imunobiológico, conforme recomendação do Ministério da Saúde. No entanto, até o momento, apenas 205.023 doses foram aplicadas, ou seja, abaixo da expectativa.

Dos grupos prioritários, as crianças continuam liderando o ranking da menor cobertura (22,9%), apesar de ser um dos grupos mais vulneráveis a complicações. A taxa de cobertura dos demais grupos também continua baixa como gestantes (33,2%), trabalhadores da saúde (37,9%), idosos (39,4%) e puérperas (57,7%). Dos 20,570 professores da rede pública e privada elegíveis para tomarem a vacina, apenas   25% procuraram os postos.

Deverão procurar as unidades de saúde idosos (a partir de 60 anos), crianças (de 6 meses a menores de 5 anos: 4 anos, 11 meses e 29 dias), gestantes, puérperas (mulheres que ganharam bebê nos últimos 45 dias), trabalhadores de saúde do serviço público e privado, professores e portadores de doenças crônicas.

“Todas as estratégias estão sendo adotadas pela Secretaria Municipal da Saúde no sentido de elevar os números, mas, contamos também com essa sensibilização por parte da população, já que a preocupação maior não é apenas no alcance de um número, e sim, de proteger vidas. É importante não deixar para a última hora, já que o imuno leva de 7 a 10 dias para fazer efeito no organismo”, finalizou Doiane Lemos.

Como todos os anos, o imunobiológico disponibilizado para população é trivalente, que protege contra os sorotipos H1N1, H3N2 e Influenza B.

Outras Notícias

Anunciantes Premium!


Coloque o seu Anúncio aqui!

BUSCAR NO SITE: