BUSCAR NO SITE:

Fama e TV

Repórter da Globo conta que sofreu por ser lésbica e revela ter sido assediada por chefe

“Algumas vezes tive que colocar a prova minhas convicções”, revelou.

Postado em 07/06/2018 11:06 - Atualizado em: 07/06/2018 11:06
Share Button

Em seu blog, a repórter da TV Globo, Nádia Bocchi, fez um longo desabafo sobre assuntos polêmicos. Ela relatou como foi ter revelado ser homossexual em uma época em que o assunto ainda era tratado como tabu.

“Me reconheci lésbica numa época em que ser homossexual não tinha nenhum glamour. Não existia beijo gay nas novelas, pelo contrário as lésbicas explodiam junto com os prédios […] Parece distante, mas isso tudo foi ontem, nos anos 90. Década em que comecei a trabalhar como jornalista em um dos canais de TV a cabo mais importantes do mundo (a HBO) e tive o a oportunidade de descobrir que era possível ser gay e viver fora do armário”, disse.

“Ando de mãos dadas com a minha namorada nas ruas. E uma das descobertas mais felizes que tive é que muitas pessoas simplesmente não se importam com isso. Sinto um prazer sem igual quando alguém para a gente no meio de um abraço pra pedir uma foto e ainda pede desculpas por interromper com tanto carinho uma demonstração de amor”, acrescentou.

Ela ainda tocou em outro assunto polêmico: o assédio contra mulheres. Nádia contou que já foi assediada por um chefe.

“Algumas vezes tive que colocar a prova minhas convicções. Enfrentei situações de assédio, como a maioria das brasileiras. E acreditem, quando isso acontece com uma mulher lésbica a violência é muito cruel porque além do ato ser machista é homofóbico. Lembro da vez triste em que fui assediada por um chefe que insistia em, além de me beijar, questionar minha escolha de amar mulheres”, afirmou.

Outras Notícias

Anunciantes Premium!


Coloque o seu Anúncio aqui!

BUSCAR NO SITE: