Notícias

Postado em 01/06/2016 7:01

Preso que tentou fugir de delegacia usou golpes de boxe para derrubar policiais

.

Share Button
Share Button

O homem baleado por policiais na noite da última terça-feira (31) após tentar fugir da 4ª Delegacia (São Caetano) entrou em luta corporal com agentes policiais antes de ser baleado. Segundo informações do delegado Nilton Thormes, titular da unidade policial onde o caso ocorreu, Tiago Drumond de Jesus, 28 anos, conhecido como Pitilho, conseguiu derrubar dois policiais dentro da unidade usando golpes de boxe, quebrou a porta de vidro e tentou tomar a arma de um policial que estava fora da delegacia.

“Ele solicitou que precisava ir ao banheiro. O pessoal tirou a algema e deixou ele ir. Quando ele saiu, tinha um policial aguardando. Ele derrubou esse policial. O outro (policial) levantou para tentar abordar e ele também derrubou. Depois disso ele deu uma ‘bicuda’ na porta de blindex, quebrou a porta e desceu a escada. Só que tinha um policial em uma barraquinha, próximo a uma padaria, que viu a cena. Eles se atracaram. Tiago tentou tomar a arma do policial, mas não conseguiu. O policial ficou caído e ele correu. Os dois que tinha ficado caídos desceram e mandaram ele parar. Como ele (Tiago) não parou, eles efetuaram dois disparos”, explicou o delegado.

Ainda segundo o delegado, o suspeito conseguiu derrubar os policiais com golpes de boxe. “Ele lutava boxe. Ele pode ter conseguido derrubar os policiais por conta disso”. Após ser baleado, Tiago foi levado em uma viatura da polícia para o Hospital Geral do Estado (HGE), onde recebeu atendimento e foi liberado em seguida. O preso foi atingido na nádega e na coxa direita.

Roubo
Tiago Drumond foi preso após ser abordado por policiais na Avenida San Martin. Com ele, os policiais encontraram dois aparelhos celulares que haviam sido roubados momentos antes. De acordo com o delegado, Tiago e outro comparsa, que não foi identificado pela polícia, haviam roubado ainda um veículo modelo Gol no bairro de Águas Claras horas antes.

(Foto: Marina Silva/CORREIO)

“Eles roubaram o carro da vítima com os pertences dentro, dentre eles o celular. Tiago estava junto com outro indivíduo na Avenida San Martin quando policiais militares suspeitaram de ambos e decidiram abordá-los. Os dois entraram em uma oficina que tinha saída para outra rua. Quando eles deram a volta populares indicaram que ele tinha entrado em um coletivo. Os policiais interceptaram o coletivo, e na abordagem encontraram apenas Tiago. O segundo indivíduo, segundo o próprio Tiago, teria desembarcado antes”, contou.

Na delegacia, o suspeito se identificou com um nome falso. Ele tem passagem na polícia por receptação e roubo. Tiago também é acusado pela Polícia Federal de participar de um assalto a um carro dos Correios no bairro de Mussurunga no ano de 2011.

“Na delegacia ele se identificou como Bruno, deu o nome completo. Também deu o cadastro desse Bruno, que é um cearense. Como ele não portava documentos, nós fizemos o flagrante com o nome que ele deu por roubo qualificado”, disse o delegado.

Após a tentativa de fuga, além do crime de roubo, Tiago irá responder por falsidade ideológica e dano ao patrimônio por ter quebrado a porta da delegacia.

Durante apresentação na delegacia, o suspeito negou envolvimento no crime e disse que tentou fugir porque queria comemorar o aniversário da filha, que completará 10 anos no próximo dia 16. “Eu tentei fugir porque eu tenho uns processos bestas. Eu queria ver o aniversário da minha filha. Não participei de roubo nenhum”, defendeu-se.

BUSCAR NO SITE: