Notícias

Postado em 20/10/2015 3:33

Preço de frutas e hortaliças caiu em setembro, diz Conab

Causa da queda de preços foi a redução do clima favorável para produção, aliada à diminuição do consumo.

Share Button
Share Button

Os produtos hortifrutigranjeiros que mais caíram de preços nas centrais de abastecimento (Ceasas) no mês passado foram tomate, cebola e melancia, informa boletim divulgado nesta segunda-feira (19), pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). O preço da cebola chegou a cair 49% em São Paulo, enquanto o do tomate e da melancia teve queda de 26,9% e 20,7%, respectivamente, em Belo Horizonte.

O levantamento da Conab tomou por base os preços praticados nas Ceasas de Vitória, Belo Horizonte, do Rio de Janeiro, de Curitiba, Campinas (SP) e na Ceagesp de São Paulo. Nos próximos boletins, poderão ser incluídas também as centrais de Goiânia, do Recife, de Fortaleza e Rio Branco.

Tomate foi o produto com maior queda nas Ceasas no mês de setembro

As hortaliças selecionadas nesse levantamento foram alface, tomate, batata, cebola e cenoura. A queda do preço do tomate foi registrada também nas Ceasas de Vitória (23%), do Rio de Janeiro (22,9%), de São Paulo (19,3%), Campinas (17,5%) e Curitiba (14,1%). Segundo o boletim da Conab, a tendência de queda deve continuar neste mês, mas de forma menos intensa.

A causa da queda de preços foi a redução do clima favorável para produção, aliada à diminuição do consumo. De acordo com a Conab, o movimento de baixa nos preços é característico desta a época do ano. Com preço mais baixo, o tomate deixou de ser o vilão de seu grupo na composição do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA). O preço da cebola também caiu: 49% em São Paulo e 39,4% em Curitiba. A cenoura ficou mais barata em todas as centrais de abastecimento, com exceção do do Rio de Janeiro, onde teve alta de 1%.

A melancia ficou mais barata todos os mercados pesquisados, menos no Rio de Janeiro, onde houve aumento de 3,3%, na comparação com agosto. Em São Paulo, o preço caiu 2,8%; em Vitória, 9,4%; em Campinas, 12,2%; em Curitiba, 14,7%; e em Belo Horizonte, 20,7%.

As frutas pesquisadas foram banana, laranja, maçã, mamão e melancia. O mamão teve a segunda maior redução na maioria das centrais, acompanhado de perto pela banana. A exceção foi o Rio de Janeiro, com aumentos de 8,4 e 7,9%, respectivamente.

Fonte: Correio 24 Horas
Foto: Google

Outras Notícias:

Famosos

Ivete Sangalo surpreende e canta em barzinho do Rio Vermelho; veja vídeo

Já pensou sair uma quinta-feira para curtir a noite em um barzinho e dar de cara com Ivete Sangalo ...

Futebol

Vitória reencontra o River (PI) após mais de uma década

Nas quartas de final da Copa do Nordeste, o Vitória terá pela frente o River (PI). A partida de ...

Politica

Vereadores entram com representação contra aumento da tarifa de ônibus

Pode parar na justiça o aumento da tarifa dos ônibus de Salvador.  Quatro vereadores de oposiçã...

Saúde

Novos leitos de UTI são inaugurados no hospital Eládio Lassere

Dez novos leitos de Terapia Intensiva (UTI) serão inaugurados pela Secretaria da Saú...

Comentários:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

BUSCAR NO SITE:

CLIQUE NO X PARA FECHAR