Notícias

Postado em 27/09/2015 11:18

Polícial federal é enterrado no Jardim da Saudade

.

Share Button
Share Button
Durante o velório do policial rodoviário federal, Marcelo Caribé Carvalho, 28 anos, morto na Pituba, na noite desta quinta-feira (24), o diretor jurídico do sindicato da Polícia Rodoviária Federal, Fábio Serravale disse à reportagem do Bocão News que a expectativa de vida de um agente da instituição é de 56 anos. “Nos últimos anos tivemos casos de policiais baleados. Um assalto ou outra atitude criminosa se agrava quando a vítima é um policial. Infelizmente por conta da própria atividade a expectativa de vida de um policial da nossa classe é de 56 anos. Tanto por conta da exposição à violência, como pelos acidentes”, avalia.
Ainda segundo Fabio, os policiais precisam de um melhor amparo do governo. “Para reverter a situação é preciso uma melhor atenção por parte do governo e da própria sociedade”, disse. O assessor de comunicação Diego Egito, chefe substituto do Núcleo de Comunicação da Polícia Rodoviária Federal reitera essa expectativa de vida e acrescenta que policiais morrem mais fora de serviço. “As leis são brandas demais e reforça a sensação de impunidade dos criminosos”, afirma Diego. “Todas as polícias estão em buscas dos autores do homicídio. As ações conjuntas devem continuar”, disse.
A Polícia Rodoviária Federal (PRF) prestou todo apoio à família, desde a parte jurídica até psicológica. O pai de Marcelo agradeceu ao apoio da instituição no momento tão difícil.

BUSCAR NO SITE: