Notícias

Postado em 29/10/2015 6:51

Policiais militares são presos por praticar crimes de extorsão em Salvador

.

Share Button
Share Button

Quatro policiais militares foram presos suspeitos de integrar uma quadrilha envolvida em extorsões em Salvador. As investigações foram feitas pelo Departamento de Crimes Contra o Patrimônio (DCCP) da Polícia Civil e resultou ainda na prisão d um comerciante e um mototaxista, também integrantes da quadrilha.  A operação foi realizada nesta quarta-feira (28), mas o resultado só foi divulgado nesta quinta-feira (29) pela Secretaria de Segurança Pública (SSP).

O comerciante e o mototaxista atuavam como informantes. Dentre os policiais, os três eram soldados e um estava na reserva. Lúcio Ferreira de Jesus, de 35 anos, atua nas Rondas Especiais (Rondesp/Central); Maurício Santos Santana, de 34 anos, é da 39ª Companhia Independente da PM (CIPM/Boca do Rio) e Clovis de Miranda Silva na 23ª CIPM/Tancredo Neves. O soldado Danilo Pereira da Silva, de 30 anos, já está na reserva.

Os suspeitos foram presos em diferentes pontos da cidade e levados para a sede da Polícia Civil. Em seguida, encaminhados para o Batalhão de Choque, em Lauro de Freitas. A Polícia Militar afirmou, por meio de nota, que não aceita comportamento de policiais que “não honram a farda que vestem e reafirma o compromisso institucional de proteger e servir à população”.

O comerciante Clemílson Meira Santos, de 25 anos, e o mototaxista José Vitor Pires de Novaes, 29, estão detidos na carceragem das delegacias de Repressão e Furtos e Roubos (DRFR), na Baixa do Fiscal, e Repressão a Furtos e Roubos de Veículos (DRFRV), nas dependências do Departamento Estadual de Trânsito (Detran).

A polícia informou que foram apreendidas com a quadrilha cinco armas, munições para vários calibres, R$ 4 mil, uma motocicleta, dois carros do modelo Gol, placas, registros do Detran, coletes antibalísticos, balaclavas, fardas das Forças Armadas, bonés, facas, celulares, algemas e roupas.

A quadrilha atuava se apresentando como policiais civis, apesar de serem militares, para um público alvo: familiares de traficantes sequestrados em troca de pagamento de resgate ou pessoas com problemas com a Justiça. Os bandidos exigiam pagamentos em dinheiro ou bens, como carros e motocicletas, para manter as pessoas longe de problemas com a polícia.

De acordo com a polícia, a quadrilha agia com “muita violência.

Fontes:VN

 

Galeria de Fotos

Outras Notícias:

YET GO

YET GO: Em 48 horas, Salvador bate recorde no país de números de usuários do

Lançado em Salvador no último domingo (15/1), o aplicativo Yet Go bateu na capital baiana todos os...

Bomba

“Quer morrer? Então tenta”, dispara Silas Malafaia ao comentar facada em Pa

Durante um culto na noite desta segunda-feira (16/1), o pastor Silas Malafaia comentou o que acontec...

VLT do Subúrbio

Audiência pública, em Paripe, vai discutir implantação do VLT

O Governo do Estado realiza nesta sexta-feira (20), uma audiência pública para discutir a Parceria...

AGORA!

URGENTE! Sargento da PM é assassinado em assalto a farmácia

O 1º sargento da PM, Aldo Carvalho dos Santos, da 13ª Companhia Independente da Polícia Militar (...

Comentários:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

BUSCAR NO SITE: