BUSCAR NO SITE:

Notícias

Neto diz que Guarda Municipal “jamais foi orientada” a agredir professores: “Lamento profundamente”

Postado em 12/08/2018 9:26 - Atualizado em: 12/08/2018 9:26
Share Button

 

O prefeito ACM Neto comentou a agressão aos professores municipais ao responder uma uma seguidora no Instagram, neste sábado (12). A internauta, que se identifica como eleitora do gestor soteropolitano, diz que ficou “muito triste” com o confronto entre os servidores e a Guarda Municipal, na última semana. Na ocasião, armas foram apontadas em direção aos trabalhadores, que também foram atingidos por spray de pimenta e gás lacrimogêneo.

“Fui e sou sua eleitora, mas confesso que fiquei muito triste com a forma como os professores municipais foram tratados… me incomodou de verdade”, iniciou a mulher. “Não acreditei no que vi… você é um homem extraordinário, um político brilhante, não era para permitir que isso acontecese”, escreveu em outro trecho.

Neto, então, respondeu o comentário. “Lamento profundamente o que houve essa semana, amiga, por todos os lados. Me entristeceu o radicalismo da APLB ao impedir a entrada dos funcionários que queriam trabalhar na terça passada. Houve empurra-empurra e arremesso de objetos à guarda, que reagiu com técnicas de dispersão, mas jamais foi orientada a agredir quem quer que fosse. Mais de 150 manifestantes hostilizaram e agrediram a guarnição que estava na frente da SMED, porém isso a imprensa não mostrou”, postou.

“O que acontece, Ilza, é que já colocamos uma justa proposta na mesa, só que lamentavelmente o sindicato não quer tratar o assunto olhando para o interesse do professor, mas visando um aproveitamento político por ser ano eleitoral, como aconteceu na greve de 2016. Propomos o reajuste de 2,5% retroativos a julho. Somados aos 2,5% de setembro passado, resulta em dois reajustes em menos de dez meses, situação pouco vista em nas negociações públicas, sobretudo por estarmos nesse período de crise. Já disse que estou pronto para dialogar com o sindicato e discutir o futuro. Sei que existem distorções de lado a lado que precisam ser corrigidas em benefício dos colaboradores, dos aposentados e da própria Prefeitura, mas aproveitamento partidário não vai colar, minha amiga. Eu pergunto: por que não existe greve na rede estadual que, diferente de nós, o governo não concede reajuste há anos? De qualquer modo, diante do ocorrido na terça-feira, já determinei a apuração de tudo e, nos casos de excesso, tenha certeza que eu tomarei as medidas cabíveis. Abraços!”, completou.


 Por: Henrique Brinco

Outras Notícias

Anunciantes Premium!


Coloque o seu Anúncio aqui!

BUSCAR NO SITE: