Notícias

Postado em 22/08/2016 9:55

Manifestação pede mais atenção dos legisladores sobre morte de policiais

.

Share Button
Share Button

Após o assassinato de três policiais neste fim de semana, um grupo de PM’ e apoiadores realizaram uma manifestação na manhã desta segunda-feira (22), nas principais avenidas da cidade de Feira de Santana. O protesto com cruzes e fotos dos policiais mortos, além de fardas manchadas de vermelho, simbolizando sangue das vítimas, chamou atenção de todos que passaram pelas avenidas, Maria Quitéria e Presidente Dutra. Os manifestantes pediram mais atenção dos legisladores e autoridades sobre a violência contra os profissionais de segurança pública no Brasil e a celeridade na apuração de homicídios contra policiais que ainda não foram esclarecidos.

Segundo a Secretaria de Segurança Pública da Bahia (SSP-BA), 13 policiais militares, três civis e um federal foram assassinados na Bahia neste ano. No sábado (20), o policial civil Agnaldo Almeida e o soldado da reserva da Polícia Militar, Tairone Carlos da Silva, durante assalto ao ônibus 2328 da Viação Jauá, na região da Brasilgás na BR-324. No bairro de São Caetano, em Salvador, o PM da reserva, José Antônio Bispo Sena, morreu após ser golpeado por pauladas, na manhã também de sábado (20).

A SSP-BA, através de nota à imprensa reforçou que a Força-Tarefa exclusiva para investigações sobre crimes contra policiais criada há dois anos já prendeu 44 pessoas e que apuração desses crimes é uma prioridade da pasta. Leia a íntegra da nota:

Nota da SSP-BA

Há dois anos a Secretaria da Segurança Pública criou uma Força-Tarefa exclusiva para investigações sobre crimes contra policiais. Desde então, 44 pessoas foram presas e outras 24 resistiram à prisão e morreram em confronto. A apuração destes crimes são consideradas prioridades pela pasta. Só este ano, dos 17 casos de homicídios contra policiais em toda a Bahia, sete pessoas foram presas, dez morreram em confronto, totalizando oito casos elucidados (47% dos casos).

É importante ressaltar a conquista do colegiado dos secretários de Segurança Pública do país que conseguiu incluir a morte de policiais em serviço na lei de crimes hediondos, aprovada pelo congresso e sancionada, na época, pela então Presidente Dilma Roussef.

Outras Notícias:

Policia

Passageiro morre após ser baleado durante assalto a micro-ônibus em Salvador

Luís Carlos Santana, de 54 anos, morreu durante assalto a um micro-ônibus no bairro da Fazenda Gra...

Crime

Comerciante é baleado três vezes em tentativa de assalto

Um comerciante conhecido como “Aldo do Caldo de Cana”  foi baleado ao sofrer tentativa de assal...

Viirou Filme ??

DVD com massacre de Manaus vira sucesso de vendas; Disco já foi vendido em Salv

A trágica morte de 59 presos no Complexo Penitenciário Antônio Jobim (Compaj), em Manaus (AM), no...

Policia

Agente socioeducativo é morto com filho no colo no Uruguai

O agente Landislau Rabelo Oliveira, conhecido como Landinho, 39 anos, foi executado a tiros na porta...

Comentários:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

BUSCAR NO SITE: