Notícias

Postado em 17/05/2016 9:59

Líder do Movimento Negro do PSDB é loura

.

Share Button
Share Button

Cândida Magalhães, presidente do Movimento Negro do PSDB, também chamado Tucanafro, é loura. Não, não. Problema algum em brancos, amarelos, vermelhos ou os verdinhos marcianos aderirem a uma campanha assertiva como a que busca o fim da discriminação racial. Mas surpreende não dar ao negro a possibilidade de defender sua própria causa que inclui não apenas o preconceito e a discriminação escancarados de cada dia, mas principalmente as sutilezas de uma distinção como a de não coloca-lo no alto da própria representação.

Ligada a área de Direitos Humanos em Roraima, Cândida Magalhães preenche todos os pré-requisitos para a função, segundo revela o site Tucanafro que a apresenta a comunidade negra. “De março de 2012 a agosto de 2013, Candida foi Diretora do Departamento de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania na Secretaria de Justiça do Estado de Roraima, quando trabalhou fortemente a favor da igualdade racial e contra a homofobia. Por iniciativa dela, foram criados os Projetos de Lei do Conselho LGBT e do Conselho de Igualdade Racial no Estado”.

Mas a explicação para colocar uma branca, de cabelo tingido de loura, no lugar, é que espanta. Seria para mostrar que não há preconceito racial na própria escolha. Como assim? Bom, vamos devagar para facilitar a compreensão. Se colocassem um negro, e não um branco, para presidir a entidade, haveria ali uma situação flagrante de discriminação ou preconceito contra o branco. Assim, colocando um branco e não um negro, mostra, o Tucanafro, que a questão do preconceito racial não existe no partido. Deu para entender? Não? Bom, então relaxa. Porque quase ninguém entendeu.

Galeria de Fotos

BUSCAR NO SITE: