Internacional

Postado em 20/01/2016 7:33

Homens armados abrem fogo em universidade no Paquistão

Ao menos 21 pessoas morreram no ataque, dizem fontes policiais. Talibãs Paquistaneses reivindicaram a autoria do atentado..

Share Button
Share Button

Homens armados invadiram a Universidade Bacha Khan em Charsada no noroeste do Paquistão nesta quarta-feira (20), abrindo fogo contra estudantes e professores em salas de aula. O Movimento dos Talibãs Paquistaneses (TTP) reivindicou o ataque, que deixou 21 mortos e mais de 60 feridos, segundo a agência France Presse.

O ataque começou por volta das 9h30 locais (2h30 de Brasília). “O balanço de mortos no ataque terrorista se elevou a 21”, afirmou o chefe de polícia regional, Saeed Wazir, sem explicar se entre os mortos estão os quatro agressores que o exército afirmou ter eliminado.

Wazir anunciou o fim da operação e informou que a vários estudantes mortos estavam em uma residência no campus da Universidade de Bacha Khan, em Charsada, uma cidade que fica a 50 km de Peshawar.

“Nossos quatro suicidas executaram hoje o ataque contra a Universidade de Bacha Khan”, afirmou por telefone à AFP um comandante dos insurgentes, Umar Mansoor, de um local não revelado.

Este líder rebelde integra a facção Tehreek-e-Taliban Pakistan (TTP) de Hakimullah Mehsud, que tem o nome de um comandante talibã morto por disparos de um drone americano em novembro de 2013.

“Este ataque foi realizado em represália à operação Zarb-e-Azb”, uma ofensiva antiterrorista executada atualmente pelo exército nas zonas tribais do noroeste, próximas da fronteira com o Afeganistão, afirmou Mansoor, que ameaçou com novos ataques.

O vice-reitor da universidade, Fazal Raheem, explicou ao canal de televisão estatal “Pakistan TV” que ao menos quatro dos feridos eram guardas de segurança e que nenhum professor ou estudante do centro educativo, onde havia cerca de 3 mil pessoas no momento do ataque, tinha morrido ou ficado ferido.

No entanto, um dos professores disse para veículos de informação locais que um de seus colegas morreu baleado, o que não foi confirmado pela polícia. “Havia mais de 600 convidados para uma conversa poética. O professor do Departamento de Química Hamid foi assassinado diante de mim. Os terroristas entraram na sala em que estávamos. Corri para o banheiro. Eles o mataram e eu sobrevivi”, relatou ao canal estatal o docente, que não foi identificado.

Charsadda fica a cerca de 40 quilômetros da capital provincial, Peshawar, onde o principal grupo talibã paquistanês, o TTP, efetuou um ataque contra uma escola em dezembro de 2014, deixando 151 mortos, entre eles 125 crianças.

A província é limítrofe à região de Khyber, onde o exército paquistanês iniciou uma ofensiva contra os insurgentes em outubro de 2014, que se somou a outra lançada em junho daquele ano na área tribal do Waziristão do Norte.

Os talibãs disseram na época que o ataque contra a escola foi uma vingança pelas operações do exército, nas quais pelo menos 3.500 insurgentes e 488 membros das forças de segurança paquistanesas morreram, segundo dados oficiais.

Outras Notícias:

Luto na musica Internacional

Chester Bennington, vocalista do Linkin Park, é encontrado morto

Chester Bennington, vocalista da banda de rock Linkin Park, foi encontrado morto nesta quinta-feir...

Internacional

Uruguai começa venda em farmácias de maconha para consumo recreativo

A partir desta quarta-feira (19/7) os 3,4 milhões de habitantes do Uruguai podem encontrar nas farm...

Lição de Vida

Garçonete serve mendigo sem discriminá-lo; quando ele vai embora deixa um bilh

Seu chefe avisou que se ela alimentasse o mendigo e ele, que mal conseguia se mover, não pagass...

Mundo

Bebê num braço, bomba no outro: o Iraque tem esperança?

Otimismo é um estado de espírito em geral incompatível com o Oriente Médio. Ainda mais para quem...

Comentários:

BUSCAR NO SITE: