Internacional

Postado em 20/01/2016 7:33

Homens armados abrem fogo em universidade no Paquistão

Ao menos 21 pessoas morreram no ataque, dizem fontes policiais. Talibãs Paquistaneses reivindicaram a autoria do atentado..

Share Button
Share Button

Homens armados invadiram a Universidade Bacha Khan em Charsada no noroeste do Paquistão nesta quarta-feira (20), abrindo fogo contra estudantes e professores em salas de aula. O Movimento dos Talibãs Paquistaneses (TTP) reivindicou o ataque, que deixou 21 mortos e mais de 60 feridos, segundo a agência France Presse.

O ataque começou por volta das 9h30 locais (2h30 de Brasília). “O balanço de mortos no ataque terrorista se elevou a 21”, afirmou o chefe de polícia regional, Saeed Wazir, sem explicar se entre os mortos estão os quatro agressores que o exército afirmou ter eliminado.

Wazir anunciou o fim da operação e informou que a vários estudantes mortos estavam em uma residência no campus da Universidade de Bacha Khan, em Charsada, uma cidade que fica a 50 km de Peshawar.

“Nossos quatro suicidas executaram hoje o ataque contra a Universidade de Bacha Khan”, afirmou por telefone à AFP um comandante dos insurgentes, Umar Mansoor, de um local não revelado.

Este líder rebelde integra a facção Tehreek-e-Taliban Pakistan (TTP) de Hakimullah Mehsud, que tem o nome de um comandante talibã morto por disparos de um drone americano em novembro de 2013.

“Este ataque foi realizado em represália à operação Zarb-e-Azb”, uma ofensiva antiterrorista executada atualmente pelo exército nas zonas tribais do noroeste, próximas da fronteira com o Afeganistão, afirmou Mansoor, que ameaçou com novos ataques.

O vice-reitor da universidade, Fazal Raheem, explicou ao canal de televisão estatal “Pakistan TV” que ao menos quatro dos feridos eram guardas de segurança e que nenhum professor ou estudante do centro educativo, onde havia cerca de 3 mil pessoas no momento do ataque, tinha morrido ou ficado ferido.

No entanto, um dos professores disse para veículos de informação locais que um de seus colegas morreu baleado, o que não foi confirmado pela polícia. “Havia mais de 600 convidados para uma conversa poética. O professor do Departamento de Química Hamid foi assassinado diante de mim. Os terroristas entraram na sala em que estávamos. Corri para o banheiro. Eles o mataram e eu sobrevivi”, relatou ao canal estatal o docente, que não foi identificado.

Charsadda fica a cerca de 40 quilômetros da capital provincial, Peshawar, onde o principal grupo talibã paquistanês, o TTP, efetuou um ataque contra uma escola em dezembro de 2014, deixando 151 mortos, entre eles 125 crianças.

A província é limítrofe à região de Khyber, onde o exército paquistanês iniciou uma ofensiva contra os insurgentes em outubro de 2014, que se somou a outra lançada em junho daquele ano na área tribal do Waziristão do Norte.

Os talibãs disseram na época que o ataque contra a escola foi uma vingança pelas operações do exército, nas quais pelo menos 3.500 insurgentes e 488 membros das forças de segurança paquistanesas morreram, segundo dados oficiais.

Outras Notícias:

Polêmica

Durante culto, pastor liga para Deus usando celular: “Alô, é do céu?”

Um pastor no Zimbabwe ficou famoso em diversos lugares do mundo por conta de uma atitude durante um ...

Mundo

Número de mortos em protestos na Venezuela sobe para 50

Subiu para 50 o número de mortos em mais de um mês de protestos contra o governo do presidente da ...

Mundo

Teste de míssil norte-coreano faz ONU convocar reunião de urgência

O Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas (ONU) convocou neste domingo (14) uma ...

Mundo

Desenho que retrata papa angelical beijando Trump demoníaco aparece em rua de R

Um desenho que retrata o papa Francisco de halo angelical beijando o presidente dos Estados Unidos...

Comentários:

BUSCAR NO SITE: