Notícias

Postado em 15/09/2016 7:00

Greve dos bancários fecha mais de 12 mil agências no país; quinta tem nova negociação

.

Share Button
Share Button

A greve dos bancários chegou ao nono dia e cresceu. São 12.386 agências e 46 Centros Administrativos que tiveram as atividades paralisadas. O número corresponde a 53% das agências no Brasil, de acordo com o sindicato nacional da categoria, Contraf-CUT.

Iniciada na terça-feira (6), a greve continua após reunião entre a categoria e os bancos terminar sem acordo nesta terça (13). Uma nova rodada de negociações foi marcada para esta quinta-feira (15).

A Fenaban (braço sindical da Febraban, que representa os bancos) manteve a proposta apresentada na sexta-feira (9), em que oferece reajuste salarial de 7% mais abono de R$ 3.300.

Os trabalhadores pedem reajuste de 5% mais a inflação no período, que até agosto foi de 9,62%, além do equivalente a um salário mínimo de benefícios como vale refeição, vale alimentação e auxílio creche.

“Vamos reforçar a nossa mobilização em todo o país e esperamos que os bancos apresentem uma proposta que contemple nossa pauta na próxima reunião”, diz, em nota, Roberto von der Osten, presidente da Contraf-CUT.

Em 2015, os bancários pararam por 21 dias e conseguiram um reajuste de 10%, com ganho real de 0,11%.

O QUE OS BANCÁRIOS PEDEM

> reajuste – 5% mais a inflação de 9,62%

> benefícios – R$ 880 em vales-alimentação, refeição, 13ª cesta e auxílio-creche

> piso – R$ 3.940,24 (equivalente ao salário mínimo do Dieese)

O QUE OS BANCOS OFERECEM

> reajuste – 7% sobre salário e benefícios

> abono – R$ 3.300

> piso – R$ 2.856,31

BANCOS DURANTE A GREVE

1 – Pagar contas

O cliente do banco pode utilizar internet banking e aplicativos para celular do banco para efetuar o pagamento. Para isso, confira se as senhas os aplicativos estão funcionando e vá a agências ainda não paralisadas para atualizá-las. Os caixas eletrônicos e correspondentes bancários, como agências lotéricas, Correios e até alguns supermercados também recebem pagamentos de contas

Em caso de dificuldade, o cliente pode entrar em contato com a empresa e pedir alternativas para realizar o pagamento. É importante registrar o pedido, enviando por e-mail ou anotando o número de protocolo de atendimento. Caso o fornecedor não dê opções para pagar a conta, o consumidor deve usar esses documentos para reclamar junto a um órgão de defesa do consumidor.

2 – Transferências de dinheiro

É possível fazer por internet banking, celular, caixa eletrônico e atendimento por telefone.

Atenção: os valores das transferências podem ser limitados por esses canais, dependendo do seu perfil de renda e padrão de gastos. Se existe a previsão de uma transferência nos próximos dias, procure uma agência que ainda esteja funcionando

3 – Investimentos e resgates

Também podem ser feitos por internet, aplicativo, caixa eletrônico e central de atendimento por telefone. Seja qual for o canal de atendimento, lembre-se de pesquisar o rendimento oferecido e as taxas cobradas para aplicar ou resgatar o dinheiro aplicado

4 – Empréstimos e financiamentos

Os bancos também oferecem crédito pessoal em condições pré-aprovadas nas plataformas de atendimento eletrônico. Lembre-se, no entanto, que as taxas nessas modalidades costumam ser altas e devem ser usadas apenas em emergências.

Para quem precisa renegociar dívidas, os grandes bancos oferecem plataformas de renegociação sem atendimento ou então permitem o envio de propostas pela internet.

A documentação para financiamento imobiliário é entregue na agência. Esse tipo de crédito tende a ficar suspenso durante a greve. Com informações da Folhapress.

Galeria de Fotos

Outras Notícias:

Escritor

Livro aborda trajetória da indústria na Bahia

Uma viagem histórica pelos caminhos das primeiras manifestações industriais da Bahia, chegando at...

Cultura

Olodum comemora Dia da África

Mais de 120 percussionistas sob a batuta do Mestre Memeu sairão ​da Praça Pastores da Noite...

Metrô

Chegada do metrô à Paralela deve dobrar número de passageiros

Quem estava acostumado a enfrentar congestionamentos na Avenida Paralela, em Salvador, já pode econ...

Educação no Trânsito

Comunidade escolar é mobilizada para ações sobre Educação no Trânsito

A Secretaria da Educação do Estado da Bahia, em parceria com o Departamento Estadual de Trânsito ...

Comentários:

BUSCAR NO SITE: