Notícias

Postado em 06/07/2016 5:53

Fiscalização sobre farol aceso durante o dia em rodovias começa dia 8

.

Share Button
Share Button
Trafegar pelas rodovias sem farol baixo aceso mesmo durante o dia, passa a ser infração ao Código de Trânsito Brasileiro (CTB) a partir desta sexta-feira, 8 de julho, quando se inicia a fiscalização ao cumprimento da Lei 13,290, de 23 de maio, que institui a obrigatoriedade de faróis acesos não apenas durante a noite nas rodovias brasileiras.
A medida tem como objetivo prevenir a ocorrência de acidentes, uma vez que, com os faróis acesos, a percepção e visibilidade do veículo por pedestres e demais condutores pode aumentar em até 60%.
Segundo explica Renato Campestrini, responsável pela área de Desenvolvimento e Pesquisa, do OBSERVATÓRIO Nacional de Segurança Viária (ONSV), essa regra já existe em vários países, entre eles Canadá, Suécia, Noruega e Finlândia, e apresenta resultados positivos na redução de acidentes de trânsito, ainda que a realidade em matéria de clima desses países seja diferente do Brasil, que possui grande incidência solar em boa parte do ano.
Campestrini lembra, também, que trafegar com faróis acesos durante o dia, regra que passa, por determinação da Lei, a valer em todas as rodovias do país, já é prática já é comum no Rio Grande do Sul.
“Entendemos que essa novidade, atrelada ao respeito do condutor às demais regras de circulação e condutas previstas no CTB, trará benefícios para a sociedade, entre eles a esperada e necessária redução do número de acidentes”, considera.
 Penalização
O condutor de veículos deve estar ciente de que a determinação é para que o farol baixo esteja ligado e não a lanterna, farol alto ou farol de neblina. Campestrini realça, porém, que, segundo proposta do Ministério das Cidades, a utilização do sistema Daytime Running Light – DRL, ou farol de rodagem diurna, conforme descrito na Resolução número 227/2007 do Conselho Nacional de Trânsito (Contran) para efeitos de fiscalização, seja permitida.
“A sugestão, porém, é de que até que ocorra a manifestação do Contran, órgão máximo normativo da União, sobre o assunto, o condutor transite de acordo com a norma, ou seja, a Lei 13.290, para evitar a punição prevista na determinação.
Com o início da fiscalização, lembra Campestrini, o condutor de qualquer tipo de veículo que infringir a determinação fica sujeito à multa de R$ 85,13 e terá quatro pontos acrescidos ao prontuário, já que estará cometendo infração de natureza média.  A base legal é o Artigo 250, alínea b do inciso I do CTB.
Fonte: ONSV

Galeria de Fotos

Outras Notícias:

Que absurdo!

Apenas no início do verão, praias de Salvador já acumulam 1,2 mil toneladas d

Mal o verão começou e 1,2 mil toneladas de lixo já foram encontradas pela prefeitura de Salvador ...

Eduardo Campos

Dono de jato de Eduardo Campos fecha delação premiada

Apontado pela Polícia Federal como responsável por entregar propina de empreiteiras ao ex-governad...

Matricula

Começa nesta terça-feira a matrícula na rede estadual de ensino

A Secretaria da Educação do Estado inicia, nesta terça-feira (24), a matrícula na rede estadual...

Febre Amarela

Alerta: Ministério da Saúde confirma caso de febre amarela na Bahia

O Ministério da Saúde informou nesta segunda-feira (23) que a Bahia notificou sete casos suspeito ...

Comentários:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

BUSCAR NO SITE: