Notícias

Postado em 30/11/2015 8:54

Eletricista que matou dona de casa atropelada em Paripe assume que bebeu

.

Share Button
Share Button

O eletricista Paulo Roberto Pinheiro Conceição, 52, confirmou em conversa com o CORREIO que consumiu bebida alcoólica na noite de sábado. À polícia, ele ainda teria dito que bebeu até as 3h da manhã. Paulo Roberto atropelou três pessoas na manhã deste domingo, matando a dona de casa Helenilva Lima da Silva, 58 anos. “Eu não cometi um crime porque eu quis. Eu não corri, não sou um criminoso, eu trabalho. Meu Deus, meu Deus. Eu acabei com a minha vida, acabei com a vida deles. Vou carregar essa cruz pelo resto da minha vida”, desabafou, chorando.
Paulo Roberto explicou que, após ter bebido, parou próximo à Igreja de Periperi, para dormir um pouco. Depois, quando acordou, planejava seguir para terminar um serviço elétrico, na fachada de uma padaria em Paripe. Quando chegou à delicatessen, viu que outros serviços ainda não tinham sido concluídos e decidiu voltar para casa. Foi quando aconteceu o acidente.
Ele diz que tudo veio “de repente”. “Eu faço aquele trajeto sempre. Não estava em alta velocidade. De repente, eram três pessoas na minha frente. Só Deus é quem sabe o que aconteceu, mas eu nem me importei com o carro. Só queria saber das pessoas. Eu não sou assassino. Na hora que vi aquela senhora lá, quis partir desta terra também”.
Paulo Roberto foi preso em flagrante e foi autuado por homicídio culposo (quando não há intenção de matar) e por lesão corporal. Ele ficará custodiado na 5ª Delegacia (Periperi), além de ter tido a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) confiscada.
“Pelos danos do veículo, dá para ver que ele não estava andando devagar”, afirmou o supervisor de trânsito da Transalvador Ademário Gomes, ainda no local do acidente. O carro do eletricista foi encaminhado ao pátio do Detran e deve ser periciado pelo Departamento de Polícia Técnica (DPT).

Helenilva vendia acarajé em Paripe. O marido dela é motorista aposentado.

O corpo da dona de casa será sepultado nesta segunda-feira (30) às 15h no Cemitério de Plataforma.
Atropelo
Uma mulher morreu e duas outras pessoas ficaram feridas após serem atropeladas por um Uno preto no início da manhã deste domingo (29), no bairro de Paripe. Segundo informações da Superintendência de Trânsito de Salvador (Transalvador), o acidente aconteceu por volta das 5h30, próximo ao posto de abastecimento.
Helenilva Lima da Silva, 58 anos, e o marido, José Nilson da Silva, 55, iam para a igreja quando o acidente aconteceu. Helenilva, também conhecida como Dona Nilda, não resistiu aos ferimentos e morreu ainda no local do acidente. Já o marido dela, José Nilson da Silva, 55, teve fratura nas pernas. Um outro ferido, Eli Ferreira Santana, teve apenas ferimentos leves.
Ainda de acordo com a Transalvador, os outros dois feridos foram socorridos por uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) para o Hospital do Subúrbio. Segundo a assessoria do hospital, José Nildo chegou a unidade de saúde desacordado e está sendo avaliado pelo neurocirurgião. Os médicos suspeitam que a vítima tenha sofrido uma fratura no ombro, que só poderá ser confirmada após José pela avaliação do ortopedista.

Fonte: Correio24horas

 

Outras Notícias:

Policia

Veja o vídeo! Homem desenterra irmão e leva o caixão para casa

Moradores da cidade Prata, em Minas Gerais, avistaram um homem de 29 anos carregando um caixão em...

Trambique

Vídeo: falso doente que enganava população é desmascarado pela polícia na B

Três homens foram presos acusados de aplicar o golpe da doença, na cidade de Heliópolis, a cerca ...

Protesto

Militantes LGBT protestam contra Bolsonaro em frente à Câmara de Salvador

Movimentos LBGT e militantes do PSTU protestam em frente à Câmara Municipal de Salvador (CMS), ond...

Copa do Rei

Barcelona vence o Alavés e conquista a Copa do Rei na despedida de Luís Enriqu

Não foi do jeito que o torcedor queria, mas o Barcelona fechou a temporada com um título. Neste s...

Comentários:

BUSCAR NO SITE: