BUSCAR NO SITE:

Notícias

É boato! Polícia desmente aúdios que circulam via WhatsApp sobre sequestro de crianças em Paripe e Campinas de Pirajá

Postado em 26/09/2018 12:36 - Atualizado em: 26/09/2018 12:36
Share Button

 

Áudios que estão circulando via WhatsApp nos últimos dias informando que crianças estão sendo sequestradas em Salvador são falsos. De acordo com a Polícia Civil, as gravações compartilhadas pelo aplicativo de mensagens não passam de boatos.

Em um dos áudios, uma mulher afirma que duas crianças teriam sido sequestradas no bairro de Campinas de Pirajá por dois homens vestidos de palhaço em um carro.  Segundo o delegado Nilton Borba de Souza, titular da 4ª Delegacia Territorial (DT/São Caetano), responsável pela região, informou que nenhuma ocorrência do tipo foi registrada na unidade policial. “Já tomamos conhecimento da circulação dessas notícias falsas e quero tranquilizar a população de que se trata apenas de boato. Aqui na delegacia, não recebemos nenhum tipo de denúncia ou ocorrência de sequestros de menores nos últimos dias”, explicou.

Em outro áudio, uma mulher pede para que as pessoas tomem cuidado, após uma suposta de tentativa de sequestro a uma criança próximo ao Fórum Rui Barbosa, no Campo da Pólvora. Em outra gravação, um suposto policial também alerta as pessoas que tenham filhos. Segundo ele, as vítimas dos sequestros seriam mortas em um ritual de magia negra.

Além das gravações, fotos do corpo esquartejado de uma criança também tem circulado pelo WhatsApp. No entanto, as imagens tratam-se de um crime ocorrido no ano de 2007, na cidade de Blumenau, em Santa Catarina. Gabriel Kuhn, de 12 anos, foi encontrado morto e com as pernas separadas do corpo. O suspeito, um rapaz que na época tinha 16 anos, confessou o crime que teria sido motivado por uma discussão durante um jogo de computador.

Confira os áudios:

Outras Notícias

Anunciantes Premium!


Coloque o seu Anúncio aqui!

BUSCAR NO SITE: