Notícias

Postado em 09/04/2016 11:58

Demora na remoção de corpo causa protesto na Suburbana

.

Share Button
Share Button

Revoltados e cansados de aguardar pelo levantamento cadavérico do lavador de carros Adenilson Santos da Silva, 19 anos, morto na manhã desta sexta-feira, 8, na Rua da Horta, na localidade Locovi, na  Capelinha de São Caetano; familiares e amigos resolveram carregar o corpo do jovem até a Avenida Suburbana como forma de protesto.

Segundo eles, Adenilson foi morto, às 9h30. Eles aguardavam a remoção, mas a paciência acabou às 13h. Com a demora, cerca de 50 pessoas fecharam a avenida e levaram o corpo até lá exigindo providências da polícia. O cadáver só foi levado por uma equipe do Instituto Médico Legal Nina Rodrigues (IML) às 17h20.

“Se fosse na Barra, já tinham vindo buscar. Oito horas de relógio para pegar um corpo, um absurdo”, lamentou uma  moradora. Segundo informações da Central de Policiais (Centel), a demora para a remoção se deu porque o corpo estava em um matagal, em local de difícil acesso. Ainda conforme a Centel, Adenilson foi levado por traficantes de drogas da área e executado.

Testemunhas negam a versão e acusam  policiais militares e civis de terem o matado. “Estavam (policiais) aqui hoje, já chegaram atirando.  Meu irmão estava indo na minha casa, quando ouviu os tiros, saiu correndo” afirmou a mulher, sob anonimato. De acordo com ela, Adenilson era inocente e trabalhava em um lava jato.

Galeria de Fotos

BUSCAR NO SITE: