Politica

Postado em 11/10/2016 10:41

Confusão com partidos pode colocar João Henrique na Câmara Municipal em 2017

Ex-prefeito pode entrar com mandado de segurança para garantir sua vaga na Casa Legislativa.

Share Button
Share Button

Uma reviravolta na contagem de votos pode colocar o ex-prefeito João Henrique (PR) na Câmara Municipal de Salvador em 2017. Isso porque João deve entrar com um mandato de segurança a fim de assegurar sua vaga na Casa Legislativa graças a uma manobra de filiação do ex-vereador Adriano Meireles. Com receio do Partido da República (PR) não lhe conceder a legenda, Adriano disputou a eleição pelo Partido Republicano Progressista (PRP), da coligação com o PSDB, obtendo 2.164 votos.

Apesar disso, o PR também deu entrada em sua filiação posteriormente, e o que prevalece é a última ficha. Com os 2.164 votos de Adriano Meireles, João Henrique teria sua vaga na Câmara, já que ficou de fora por causa de 400 votos somente. Com a entrada dele, sairia Atanazio Julio, que ficou com a 5ª vaga da coligação do PSDB.

Em entrevista ao Varela Notícias, João Henrique não descartou entrar com o mandado de segurança, mas afirmou que ainda conversará com seu advogado.

“Ainda não tomei essa decisão, fui pego de surpresa com a possibilidade dessa recontagem de votos, digamos assim. Se ele de fato concorreu pelo PR, e não pelo PRP, claro que esses 2 mil votos deve ser computado para nossa coligação. Aí os juízes vão ter que julgar se os votos de Adriano são do PRP ou do PR. Como eu fiquei de fora só por 400 votos, esses 2 mil votos resolveria o problema. Agora é que estou procurando meu advogado, mas ainda não estou conseguindo contato… se meu advogado achar que existe o mínimo de lógica e possibilidade da gente ganhar essa ação, iremos disputar”, disse.

Vale lembrar que o ex-gestor da capital baiana obteve 5.428 votos, mas sua coligação até então não havia conseguido votos suficientes para fazer um vereador em Salvador. Vale lembrar que por conta das contas rejeitadas pelo Tribunal de Contas do Município, João Henrique só teve a candidatura deferida pelo Tribunal Regional Eleitoral na sexta-feira que antecedeu o pleito.

Redação: Breno Almeida
Fonte: Varela Notícias

BUSCAR NO SITE: