BUSCAR NO SITE:

Fama e TV

Caetano Veloso convoca protesto contra obra de ACM Neto

O manifesto está marcado para este domingo (6/5), às 9h, no canteiro em frente ao Hospital Aliança.

Postado em 05/05/2018 12:36 - Atualizado em: 05/05/2018 12:36
Share Button

O cantor e compositor baiano publicou uma mensagem em sua conta no Instagram, convocando a população para um manifesfo contra o projeto do BRT-Bus Rapid Transit (sistema de transporte coletivo, por ônibus em corredor exclusivo) em Salvador, obra que levará à derrubada de dezenas de árvores, na cidade (a Prefeitura afirma que serão 163).

Serão 579 árvores, de acordo com um levantamento feito pelo grupo Salvador Sobre Trilhos, que em junho de 2017 publicou um artigo, baseado em informações do Ministério das Cidades e da Prefeitura de Salvador, questionando o projeto do BRT Lapa-Rodoviária do Iguatemi, e apontando os altos custos do investimento e os graves impactos ambientais da obra.

Segundo o Salvador Sobre Trilhos, “a prefeitura se perde na tentativa de emplacar um BRT inviável, contestável, absurdamente caro com consequências lastimáveis para o meio ambiente, para o tecido urbano da cidade  e as prováveis cicatrizes que permanecerão nos mesmos”.

O manifesto convocado por Caetano Veloso está marcado para este domingo(6/5), às 9h, no canteiro em frente ao Hospital Aliança.

“A gestão de ACM Neto na prefeitura de Salvador, quer gastar mais de 800 milhões de reais para implantar um BRT que é uma opção de transporte coletivo considerada atrasada, que ao invés de diminuir, vai estimular o aumento do número de carros circulando, que vai derrubar mais de 500 árvores (segundo a própria prefeitura, algumas delas centenárias), vai tamponar dois rios, acabar com uma paisagem que é um respiro de verde para muitos soteropolitanos e substituí-la por concreto”, protesta Caetano Veloso.

“A população não quer mais esse tipo de obra, prefeito!”, destaca o cantor e compositor.

Segundo ele, “por mais mudas que sejam plantadas pela prefeitura, nada vai compensar a perda” das árvores e dos rios.

Veja vídeo de árvore sendo derrubada

No dia 22 de abril, manifestantes deram as mãos e formaram um circulo no gramado, às margens da Avenida Juracy Magalhães Jr. nas imediações do Hospital Aliança, em protesto contra o corte das árvores.

Eles carregavam cartazes, com frases: “Neto quer enterrar mais dois rios, Camarajipe e Lucaia, vamos deixar?”, “Não ao BRT” e “Salve Verde”.

Um abaixo-assinado no site chance.org já recebeu quase 50 mil assinaturas contra o projeto.

Crise na comunicação

Os seguidos protestos nas mídias sociais contra a obra do BRT e os ataques à administração de ACM Neto, com destaque à imagem do prefeito, geraram uma crise na área de comunicação da Prefeitura.

O secretário de Comunicação da prefeitura de Salvador, Paulo Alencar, deixou o cargo e está sendo substituído pelo jornalista José Pacheco Maia Filho, até então assessor da Presidência da Câmara de Vereadores. O jornalista Cesar Rasec é o novo assessor da Câmara.

Falta de habilidade

No final de abril, um vídeo publicado no Instagram do prefeito de Salvador durante o início das obras de requalificação do Aeroporto Internacional da capital baiana chamou a atenção dos internautas pela falta de habilidade do gestor com uma enxada (usada como se fosse uma pá). Ao dar o pontapé inicial para a obra, ele pegou a ferramenta para jogar brita no local, mas por falta de manuseio sofreu para conseguir.

O fato gerou repercussão na internet e virou meme. Um gif (imagem animada) com o momento tem circulado nos aplicativos de troca de mensagens e nas redes sociais. Para amenizar, a assessoria apagou o vídeo do Instagram e publicou uma foto de um momento seguinte, quando ACM Neto manuseava tijolo e cimento.

Em paralelo, ao vídeo que viralizou de ACM Neto e gerou críticas, o governador Rui Costa (PT), que também estava no local, publicou uma gravação dele colocando cimento em um tijolo da obra de requalificação do aeroporto. Mostrando habilidade e ironia, mas sem citar o democrata, Rui frisou: “Rapaz, eu fui criado batendo laje, lá na Liberdade”.

Desistência

No início do mês passado ACM Neto desistiu de disputar o governo do Estado nas eleições deste ano. Se perdesse a eleição para Rui Costa o prefeito ficaria sem mandato até 2022, tempo demais longe do eleitor para quem depende de votos.

A legislação eleitoral o impede de tentar voltar à prefeitura em 2020, porque isso seria considerado um terceiro mandato consecutivo.

A última vez que o DEM ocupou o governo da Bahia foi com Paulo Souto, em 2006. Ele perdeu a reeleição para Jaques Wagner (PT).

Outras Notícias

Anunciantes Premium!


Coloque o seu Anúncio aqui!

BUSCAR NO SITE: