BUSCAR NO SITE:

Politica

Após visita a Lula, Wagner reafirma que PT só tem o plano “LL”

Postado em 03/05/2018 19:13 - Atualizado em: 03/05/2018 19:13
Share Button

O ex-ministro e ex-governador da Bahia, Jaques Wagner (PT) conseguiu visitar o ex-presidente Lula na Superintendência da Polícia Federal, em Curitiba, após decisão judicial, ensta quinta-feira (3). Na porta da PF, o ex-governador discursou e reafirmou que depois da visita a Lula, o PT não tem um nome para substituir o ex-presidente nas eleições.

“Eu quero só reafirmar aqui, que conversando com ele [Lula], saímos de lá dizendo: nós do PT não temos plano nem A, nem B, nem X. Nosso plano é LL: Lula Livre, Lula presidente. Nos vamos com ele até o final de linha”. Wagner contou ainda sobre a indignação do ex-presidente com a prisão. “O que eu acho incrível, dentro da indignação dele em estar preso injustamente, é que ele está preocupado e solidário ao povo brasileiro. De todas essas mazelas, do corte do Bolsa Família, dos desempregados. Ele tem lido muitos livros, artigos e continua com foco naquilo que ele mais gosta que é o povo brasileiro. Ele quer sair, fazer campanha, se eleger e sentar na cadeira de presidente novamente para colocar esse país nos trilhos”.

Sobre como o ex-presidente foi encontrado, Wagner reforçou sobre a indiganação de Lula. “Eu encontrei um homem extremamente indignado, injuriado. Não se conforma que tenha sido condenado sem provas. Eu creio que a tese ficou desmontada depois que os sem terra tiraram fotos do apartamento. Talvez por isso que tenha se negado a vistoria no apartamento. Ao mesmo tempo extremamente preocupado com a situação do país.”.

Gleisi também fez discurso na frente da PF. Ela contou que ao perguntar sobre como está o ex-presidente, ele afirmou: “Estou desconjurado com o que está acontecendo com nosso país, na economia”. A senadora reforçou que o PT vai registrar a candidatura de Lula à presidência e ressaltou que o ex-presidente não é “ficha-suja”.

ex-ministro e ex-governador da Bahia, Jaques Wagner (PT) conseguiu visitar o ex-presidente Lula na Superintendência da Polícia Federal, em Curitiba, após decisão judicial, ensta quinta-feira (3). Na porta da PF, o ex-governador discursou e reafirmou que depois da visita a Lula, o PT não tem um nome para substituir o ex-presidente nas eleições.

“Eu quero só reafirmar aqui, que conversando com ele [Lula], saímos de lá dizendo: nós do PT não temos plano nem A, nem B, nem X. Nosso plano é LL: Lula Livre, Lula presidente. Nos vamos com ele até o final de linha”. Wagner contou ainda sobre a indignação do ex-presidente com a prisão. “O que eu acho incrível, dentro da indignação dele em estar preso injustamente, é que ele está preocupado e solidário ao povo brasileiro. De todas essas mazelas, do corte do Bolsa Família, dos desempregados. Ele tem lido muitos livros, artigos e continua com foco naquilo que ele mais gosta que é o povo brasileiro. Ele quer sair, fazer campanha, se eleger e sentar na cadeira de presidente novamente para colocar esse país nos trilhos”.

Sobre como o ex-presidente foi encontrado, Wagner reforçou sobre a indiganação de Lula. “Eu encontrei um homem extremamente indignado, injuriado. Não se conforma que tenha sido condenado sem provas. Eu creio que a tese ficou desmontada depois que os sem terra tiraram fotos do apartamento. Talvez por isso que tenha se negado a vistoria no apartamento. Ao mesmo tempo extremamente preocupado com a situação do país.”.

Gleisi também fez discurso na frente da PF. Ela contou que ao perguntar sobre como está o ex-presidente, ele afirmou: “Estou desconjurado com o que está acontecendo com nosso país, na economia”. A senadora reforçou que o PT vai registrar a candidatura de Lula à presidência e ressaltou que o ex-presidente não é “ficha-suja”.

 

 Por: Reprodução//Facebook  Por: Juliana Nobre

Outras Notícias

Anunciantes Premium!


Coloque o seu Anúncio aqui!

BUSCAR NO SITE: