Notícias

Postado em 06/09/2016 2:48

Anvisa libera teste rápido de chikungunya desenvolvido na BA

Exame é inédito e foi desenvolvido na Bahiafarma, laboratório público da BA. Dispositivo pode ser adquirido apenas pela rede pública de todo país..

Share Button
Share Button

O teste rápido da chikungunya, desenvolvido por um laboratório público da Bahia, recebeu, nesta segunda-feira (5), registro da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para produção e distribuição. O exame é inédito no país e permite, com algumas gotas de sangue, a detecção da febre chikungunya.

Todo o trabalho de desenvolvimento do exame foi realizado pela Fundação Baiana de Pesquisa Científica e Desenvolvimento Tecnológico, Fornecimento e Distribuição de Medicamentos (Bahiafarma).

Com a liberação da Anvisa, qualquer ente público do país pode adquirir o teste, que é capaz de detectar a doença nos primeiros dias de infecção, por meio da identificação da presença de anticorpos M (IgM) no organismo. O resultado sai em 20 minutos, com taxa de precisão de 95%. Hoje, os exames feitos para detectar a doença são laboratoriais e o prazo para confirmação dos casos suspeitos pode durar semanas.

O teste é feito com um kit composto por um sistema de leitura acoplado a um smart reader, espécie de smartphone específico para a função. Com o uso de um reagente, o equipamento mostra se o exame é ou não positivo. A pesquisa começou a ser desenvolvida em 2015.

O exame ainda não está disponível na rede pública de saúde da Bahia. A Secretaria da Saúde da bahia (Sesab) informou que a aquisição do produto por parte da instiuição está em fase de análise. Conforme a Bahiafarma, a primeira venda do produto é negociada e pode ser fechada ainda nesta semana. O nome do solicitante foi preservado. Cada kit custa em médoa R$ 40.

 

Só em 2016, a Bahia registrou, até 16 de agosto, 46.778 casos suspeitos de chikungunya. Dos 315 municípios que registraram a doença, Itabuna, Itaberaba, Jaguarari e Cansanção concentram 41,75% das notificações.

Teste rápido da Zika
Em maio deste ano, a Bahiafarma lançou, em Salvador, o primeiro teste rápido nacional para vírus da zika, que também apresenta resultado em 20 minutos. De acordo com a fundação, esse é o primeiro teste rápido nacional que obteve autorização da Anvisa para ser produzido e comercializado no país. O exame detecta a doença em qualquer fase, porque faz o diagnóstico por meio dos anticorpos desenvolvidos pelo corpo da pessoa infectada.

O teste rápido foi desenvolvido por meio de parceria entre a Bahiafarma e a empresa sul-coreana Genbody. A pesquisa durou dez meses. Até esta segunda-feira (5), conforme a Bahiafarma, o kit do teste não havia sido comprado por nenhuma instituição pública do país.

Outras Notícias:

Politica

Projeto de Lídice defende critérios sociais em avaliações de impacto ambient

Está na pauta desta semana da Comissão de Assuntos Sociais (CAS) do Senado, projeto de iniciativa ...

Policia

Veja o vídeo! Homem desenterra irmão e leva o caixão para casa

Moradores da cidade Prata, em Minas Gerais, avistaram um homem de 29 anos carregando um caixão em...

Trambique

Vídeo: falso doente que enganava população é desmascarado pela polícia na B

Três homens foram presos acusados de aplicar o golpe da doença, na cidade de Heliópolis, a cerca ...

Protesto

Militantes LGBT protestam contra Bolsonaro em frente à Câmara de Salvador

Movimentos LBGT e militantes do PSTU protestam em frente à Câmara Municipal de Salvador (CMS), ond...

Comentários:

BUSCAR NO SITE: