Notícias

Postado em 07/09/2016 2:32

Aluno da Base Comunitária de São Caetano vai disputar Sul-Americano de Judô

.

Share Button
Share Button

Para o jovem atleta Géferson da Silva Meireles Junior, 14 anos, a viagem para Lima, capital do Peru, será um sonho realizado. Além de conhecer um novo lugar, ali defenderá a Seleção Brasileira de Base Sub-15 no campeonato Sul-Americano de Judô. A vaga foi alcançada após participar do Campeonato Brasileiro de Judô disputado no último sábado (3), quando ganhou o vice-campeão.

As conquistas do adolescente não param por aí: atualmente é campeão baiano e já está classificado para os Jogos Estudantis Brasileiro, que serão realizados este ano na Paraíba. Faixa roxa, Géferson é monitor do projeto Nintai da Base Comunitária de Segurança de São Caetano, ensinando aos mais jovens.

Os bons resultados refletem a dedicação do judoca, que treina três vezes por dia. Ele explica a sua rotina pesada: “pratico o judô há seis anos e, desde então, faço funcional e musculação para ter mais força e resistência, além de também exercitar a parte tática”.

A dona de casa Margarida Caldas não esconde o orgulho que sente do filho. Lembra que Géferson já enfrentou muitas dificuldades, mas não desistiu do esporte. “Quem é da periferia, tem que batalhar muito mais para conquistar espaço. É dedicado ao judô e a escola. Seu foco é ser campeão”, falou emocionada.

O talento esportivo parece ser genético. O irmão Felipe Meireles também gosta da luta, já ostenta a faixa marrom e várias medalhas. Os dois são orientados pelo mestre, Marcelo Carvalho, 30 anos, que ressalta que o bairro tem moldado vencedores. “Robson Conceição saiu daqui e virou campeão olímpico, um belo exemplo para os jovens que moram na região”, observou o mestre.

A estima pelo jovem é partilhada pelo comandante da BCS, tenente PM Gabriel Lessa. No seu entendimento, a parceria firmada entre os policiais militares e a comunidade tem dado resultados positivos e afastado cada vez mais os adolescentes do mundo das drogas. “O esporte é capaz de salvar vidas. Há casos de meninos já envolvidos na criminalidade, que conseguimos resgatá-los”.

Em breve, Gérfeson passará por uma avaliação nutricional na base e terá um novo local para treinos. “Estamos buscando uma parceria com uma academia do bairro, para que ele possa se preparar adequadamente para o Sul-Americano”, anunciou Lessa.

Galeria de Fotos

BUSCAR NO SITE: